O Prefeito Gilberto Garcia tem como meta de sua administração, no setor habitacional, construir 1000 residências para a população de baixa renda. Todavia, as classes trabalhadoras que não se encaixam nas exigências dos atuais programas habitacionais, têm sido prejudicadas, e continuavam sem opção para construir suas casas.
        Para o Prefeito de Nova Andradina, era necessário também dar oportunidade às famílias que possuem potencial econômico ou condições de financiamento para realizarem seu sonho, como os trabalhadores de categoria intermediária e os funcionários públicos com salários medianos.
        Para esta última categoria, o Prefeito já está levando a efeito um programa de doação de terreno no Núcleo que está se formando ao lado da Universidade Federal. Já estão sendo construídas residências, cujos terrenos foram doados pela Prefeitura. “Os bombeiros estão sendo os pioneiros neste projeto”, explicou o Prefeito, que também informou que vai expandir para os demais funcionários. “Basta que nos apresentem as condições de construir suas casas, que garantimos os terrenos”, disse. Gilberto também explicou que para os funcionários públicos que percebem salário mínimo, ele está buscando um programa em parceria com as demais esferas, para viabilizar a construção das residências. “Mas há aqueles que podem financiar ou mesmo possuem recursos para executar a obra, mas em Nova Andradina, os terrenos são caros, e nem todos têm potencial para adquirir, o que faz com que continuem pagando aluguel”, explicou.
        Para os trabalhadores de nível intermediário, o Prefeito acaba de implantar um projeto piloto, com 10 terrenos localizados ao lado do Núcleo dos Professores, nas proximidades do anel viário.
        Neste dia 12, reunindo os 10 selecionados, na presença dos Vereadores Glauco Lourenço, Márcio Costa, Claudinei Magrelo, Zé Bugre, Sandro Hoici, Vicentinho, Marião, Antônio Tomaz, e os Secretários Umberto Canesque, Elizabeth Nogueira, Fábio Selhorst, Walter Fernandes, Tito, o Prefeito promoveu solenidade de assinatura dos contratos de cessão de uso, pelos quais, os terrenos são doados, para a construção das casas.
        Os beneficiados apresentaram os documentos comprobatórios das condições exigidas pelo projeto, que incluem, entre outras, o potencial de financiamento ou a existência de recursos próprios para executarem a obra, e a falta de condição de aquisição do terreno. Pelo contrato, todos têm 60 dias de prazo para iniciarem a construção e 180 para finalizarem. Caso contrário, o terreno será retomado pela municipalidade para beneficiar outra família.
        Gilberto explicou que “este é um projeto que estamos implantando como piloto, e vamos avaliar sua execução. Em caso positivo, vamos expandir e queremos atingir a meta de 200 terrenos a serem doados, dependendo, é claro, da aprovação pela Câmara Municipal”.
         Gilberto parabenizou os contemplados, mas falou da responsabilidade de levar adiante o projeto, “que dependendo do seu sucesso, poderá vir a beneficiar outras famílias. Portanto, desejamos que obtenham pleno êxito”, disse ele.
        Gilberto finalizou a solenidade lembrando que “a casa própria é uma conquista à qual, todos temos direito, mas é preciso lutar para que se efetive. O nosso dever é contribuir para sua realização e esperamos que cada um dos senhores possam, da melhor maneira, cumprir com a sua parte. Este é um programa que esperamos, possa levar à muitas outras famílias, a realização do grande sonho de possuir um teto para se abrigarem. Estamos torcendo pelo seu sucesso”, concluiu ele.

Projeto doação de terrenosProjeto doação de terrenos

Veja também:

  1. Dr. Sandro propõe Projeto Piloto na área de saúde
  2. Dr. Sandro quer implantação do Programa Eficiência Energética em Nova Andradina
  3. Dr. Sandro dá início a campanha piloto na área de saúde
  4. Dr. Sandro e Magrelo solicitam implantação de lixeiras
  5. Dr. Sandro indica implantação de prontuário eletrônico na rede municipal de saúde