Meu nome é Sandro Roberto Hoici, médico urologista a 17 anos em Nova Andradina, eleito vereador em 2008 e reeleito em 2012. Criei este blog para tratar de assuntos de saúde e também prestar contas sobre meu trabalho na Câmara Municipal.

Destaque

Campanha Saco é um Saco

Campanha

Saco é um saco


Participe você também!

Citação

“Quem conduz e arrasta o mundo não são as máquinas, mas as idéias.”
por Victor Hugo

Saúde

11
jul

Dr. Sandro é parceiro na palestra de capacitação de merendeiras na rede de ensino estadual

19488507_1553627131345390_1478111606650777849_oNo último sábado (24) Dr. Sandro participou da palestra para a capacitação de merendeiras, realizada pela nutricionista da CRE–9, Marcia Lamberti Bilar onde também esteve presente a Coordenadora Regional de Educação Silvia Maria dos Santos.

O Parlamentar se sente honrado e imensamente agradecido pelo oficio enviado ao gabinete pela Coordenadora que na oportunidade relatou que “ está imensamente agradecida por sua importante colaboração para que a capacitação destinada às merendeiras, que exercem a função nas Escolas Estaduais da jurisdição da CRE 9 ocorresse de forma satisfatória e agradável. ”

Os temas pautados na palestra foram: boas práticas de manipulação de alimentos, higiene e manipulação de alimentos, os perigos da contaminação nos alimentos e segurança na cozinha, após isto aconteceu uma oficina sobre reaproveitamento de alimentos, através de um sorteio de brindes foi finalizado o evento.

19467642_1553622774679159_8747289967846008158_o

27
abr

Dr. Sandro questiona regulamentação de lei sobre redução de consumo de água

Dr. Sandro questiona regulamentação de lei sobre redução de consumo de águaO vereador Dr. Sandro Hoici (DEM) apresentou requerimento em que questiona a regulamentação da lei municipal nº 817, de 19 de Junho de 2009, que dispõe sobre a instalação de sistemas, equipamentos ou dispositivos hidráulicos nas edificações não-residenciais de uso público, visando o controle e a redução do consumo de água.

O documento foi aprovado por unanimidade pelos vereadores e encaminhado ao prefeito Gilberto Garcia (PR). “Este requerimento se faz necessário para entender os reais motivos para a referida lei ainda não ter sido regulamentada”, justificou o parlamentar.

Entre outros benefícios, de acordo com o Sandro Hoici, a legislação contribuiria com o consumo inteligente e racional de água nas edificações privadas e públicas de uso coletivo. “Além disso, a execução desta lei geraria grande economia ao erário público no consumo de água”, completou.

Segundo o vereador, os investimentos nos equipamentos hidráulicos serão compensados em médio prazo através da redução na conta de água. As edificações de uso público que já estão em funcionamento, por sua vez, teriam um prazo de cinco anos para a adequação destes dispositivos a partir da regulamentação da lei.

06
abr

Campus promove prevenção a infecções sexualmente transmissíveis

_MG_0384O Campus Nova Andradina do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) promoveu no último sábado, 1º, uma atividade voltada à prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e gravidez na adolescência.

O encontro foi realizado na Câmara dos Vereadores e aberto a toda a comunidade. Foram exibidos vídeos abordando o tema, além de uma palestra ministrada pelo médico urologista da Rede Municipal, Sandro Hoici.

_MG_0362Ele destacou as formas de contágio, sintomas e prevenção a doenças como hepatite, HIV, HPV e sífilis, entre outras. As ISTs são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos.

Também foram apresentados dados sobre a contaminação de HIV no Brasil, em Mato Grosso do Sul e em Nova Andradina. No município, até 2014, existiam 143 casos confirmados. Hoici explicou que esse número pode ser multiplicado por 3 vezes para estimar o número total de contaminados, já que muitas pessoas não sabem que possui.

“O HIV hoje não recebe o mesmo destaque que recebia anteriormente, principalmente nos meios de comunicação, mesmo assim continua infectando e fazendo vítimas no país”, afirmou o médico.

_MG_0376Ele destaca que o objetivo da palestra é chamar a atenção de estudantes e pais para necessidade de prevenção. “Nossa principal função é a informativa. É importante que eles conheçam as doenças mais incidentes e as formas de prevenção, uma vez que é muito mais fácil prevenir as doenças do que tratá-las quando acontece o contágio”.

Conscientização – Para a enfermeira do Campus Nova Andradina, Daniela Santi, a palestra visa conscientizar os estudantes ao risco que eles se expõem quando não se previnem.

O uso de preservativo (camisinha) é o método mais eficaz para evitar a transmissão das doenças, além de evitar a gravidez. Os preservativos, tanto o masculino quanto o feminino, podem ser retirados gratuitamente nas unidades públicas de saúde.

A estudante do curso técnico integrado em Agropecuária, Paloma Nantes, 16, foi uma das participantes da palestra. “Acho importante o assunto ser abordado no ensino médio, entre os adolescentes. É essencial termos acesso às informações, saber as formas de prevenção e os sintomas das principais doenças”, comentou.

_MG_0353A ação de prevenção às ISTs seguirá nos dias 27 e 28 de abril, com a campanha de teste rápido para doenças como HIV, sífilis e hepatites virais, na enfermaria do campus. Também será ofertado acompanhamento antes e após o teste para os participantes.

A campanha se destina a estudantes maiores de 18 anos e servidores do IFMS, sendo desenvolvida em parceria com a Prefeitura Municipal.

ISTs – São transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual sem o uso de preservativo com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão pode ocorrer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, parto ou amamentação.

O tratamento do paciente melhora sua qualidade de vida e interrompe a cadeia de transmissão dessas infecções. O atendimento e o tratamento são gratuitos nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

A terminologia Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) passa a ser adotada em substituição à expressão Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), porque destaca a possibilidade de uma pessoa ter e transmitir uma infecção, mesmo sem sinais e sintomas.

_MG_0347