chuveiro Estamos no inverno, e nessa época, nada melhor que um bom banho quente. A água quente traz aquela sensação aconchegante, mas muita vezes nos faz perder a noção do tempo. Cuidado para exagerar e extrapolar a conta de energia e água no final do mês.

Mas vocês sabiam que o chuveiro elétrico é uma invenção brasileira, e é a forma mais barata para tomar um banho quente?

Chuveiro Elétrico: Uma invenção brasileira

Aquecer água para o banho foi por muito tempo um grande desafio para as gerações passadas e apenas no início do século XX é que americanos e europeus começaram a desenvolver sistemas de aquecimento de água nas residências. Paralelamente no Brasil, surgiam os primeiros protótipos de chuveiros elétricos, afinal as redes de gás eram praticamente inexistentes nas grandes cidades, ao contrário da energia elétrica.

A importância desta invenção brasileira é tão grande para a nossa indústria que, pode-se dizer que a certidão de nascimento do chuveiro elétrico é o "Ensaio Official nº 1 do Gabinete de Electrotechnica da Escola Polytechnica de São Paulo" (atual IEE USP – Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo), datado de 18 de janeiro de 1927.

Após o desenvolvimento de inúmeros produtos de forma artesanal, na década de 1940 teve início a fabricação em pequena escala comercial no País a nova forma de aquecimento de água.

Graças à extensa propaganda feita por fabricantes e os altos custos com canalizações de gás, o chuveiro elétrico passou a ser um eletrodoméstico muito popular no Brasil e é utilizado pela esmagadora maioria da população.

Economia

Uma das grandes vantagens dos chuveiros elétricos é que seu consumo de água é muito menor do que nas duchas alimentadas por aquecedores a gás, de acumulação ou solar. Nos sistemas a gás, o usuário é obrigado a triplicar o volume de água do banho para manter o sistema em funcionamento. Já nos sistemas de acumulação e solar, muita água fria é jogada no esgoto e desperdiçada até que a água quente chegue à ducha e se obtenha a temperatura desejada, enquanto que o chuveiro elétrico aquece a água segundos após o registro ser aberto, não desperdiçando energia para esquentar canos.

Outro fator importante é que a maior parte do território brasileiro possui clima quente ao longo do ano, fazendo que os chuveiros elétricos sejam usados na posição “Verão” ou “Morno” contribuindo para o baixo consumo de energia elétrica.

Tabela comparativa

comparativo-gasto-chuveiroO GCA (Grupo de Chuveiros Elétricos da Abinee – Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) realizou um estudo comparativo entre os sistemas de aquecimento de água que existem no Brasil (chuveiro elétrico, a gás e coletor solar), para descobrir qual o sistema mais eficiente e econômico para se esquentar água.

Confira o estudo ao lado e verifique que o chuveiro elétrico, além de ser o sistema mais barato (os valores dos equipamentos foram obtidos de anúncios de jornais publicados em julho de 2007) é o que menos pesa no bolso do consumidor ao final de um mês (os valores das tarifas de energia elétrica, água e gás são os cobrados em julho de 2007 por Eletropaulo, Sabesp, Comgás e Ultragaz, respectivamente, para consumidores da cidade de São Paulo).

Abrir imagem em um tamanho maior

Fonte de pesquisa: http://www.banhoeconomico.com.br/

Veja também:

  1. Dr.Sandro pede mais plantonistas para o Santa Helena
  2. Vitória para o meio ambiente! Aprovado projeto para economia de água
  3. Dr. Sandro quer regulamentação do projeto de Formação de Vigilantes Juniores do Meio Ambiente
  4. Dr.Sandro destaca a importância do projeto para economia de água
  5. CEMID forma primeira turma de alunos em informática básica