Pela sua  sabedoria e pela paciência também. Obrigado pelas palavras de conforto que pronuncia nos momentos de incertezas. Obrigado pela disponibilidade e amabilidade. Pelas vezes que, angustiado, bati à sua porta e ela se abriu para mim, como por milagre. Obrigado por ser atencioso, cortês e realista diante dos fatos. Por cuidar com destreza desta coisa tão frágil que carrego comigo – a vida! Pelas vezes que o despertei no meio da noite, para mitigar um problema inesperado. Obrigado quando dominando o seu cansaço domina também a minha dor e angústia, no desespero por uma ajuda. Pelo seu olhar magnânimo e pela vontade de ajudar e transpor obstáculos. Quando nos últimos recursos encontro suas mãos imantadas pelo calor humano. Obrigado pela sua coragem que contagia minha fraqueza. Obrigado por ontem, por hoje e pelo amanhã. E por sua amizade sincera, sem fronteiras. Deus, Vós que sois o médico dos médicos, daí a todos os médicos e médicas a sabedoria que cura, a dignidade que encoraja e o amor que é a luz da vida. Amém

 

18 de Outubro dia do Médico.

Veja também:

  1. Obrigado, Nova Andradina!