IMG_1880O vereador Dr. Sandro Hoici foi autor de requerimento apresentado na sessão da última segunda-feira, dia 12 de maio, em que cobra informações referentes ao prazo médio para realização da recuperação ou restauração da pavimentação asfáltica depois que a Sanesul realiza os cortes nas vias públicas para a instalação de rede de esgoto, ou em caso de ligação de água. “Precisamos além das respostas a comprovação através de documentos, pois somos diariamente procurados por munícipes e não temos respostas adequadas para fornecer, quando necessário”, afirmou o vereador.

Em agosto de 2013, o vereador Dr. Sandro Hoici encaminhou requerimento similar ao Poder Executivo, que respondeu que o corte do asfalto para a ligação de água e/ou esgoto é executado pela Sanesul, e que após o serviço, reconstitui a base do solo. Ao município, segundo a resposta encaminhada ao vereador, cabe o serviço de reconstituição da capa asfáltica, cujos custos são repassados à Sanesul, a qual restitui os gastos por meio de desconto na fatura de água e esgoto de responsabilidade do Município.

Dr. Sandro afirmou que passado quase um ano após o requerimento, bem como a resposta encaminhada pelo Poder Executivo, a Rua João Teodoro Braga, que foi citada no requerimento de 2013, ainda continua sem os referidos reparos, sendo motivo de reclamação constante dos munícipes, inclusive através de e-mail, com o argumento que a Sanesul cortou o asfalto e até o momento não arrumou. “É necessário que seja estipulado um prazo, de até 90 dias, para que esta situação seja resolvida, pois temos outros casos, assim como o da Rua João Teodoro Braga, e a população pede solução imediata para esta questão”, desabafou o vereador.

Veja também:

  1. Dr. Sandro apresenta indicação para extensão da rede de esgoto na Vila Beatriz
  2. Nenão e Dr. Sandro pedem esgoto para área onde será construída extensão do Hospital de Câncer de Barretos
  3. Dr. Sandro questiona fechamento da farmácia do CEM
  4. Dr. Sandro solicita que Medicamentos Manipulados sejam disponibilizados na Rede Municipal de Saúde.
  5. Dr. Sandro questiona aplicação de lei sobre vigilantes do meio ambiente