Meu nome é Sandro Roberto Hoici, médico urologista a 17 anos em Nova Andradina, eleito vereador em 2008 e reeleito em 2012. Criei este blog para tratar de assuntos de saúde e também prestar contas sobre meu trabalho na Câmara Municipal.

Destaque

Campanha Saco é um Saco

Campanha

Saco é um saco


Participe você também!

Citação

“Aquele que sabe não fala; aquele que fala não sabe.”
por Lao Tsé

18
nov

Dr. Sandro cobra cumprimento de lei

Na sessão ordinária desta segunda-feira (16), o vereador Sandro Hoici (DEM), questionou o Executivo, através de requerimento, motivo pelo qual a lei não foi regulamentada.

Dr. Sandro cobra cumprimento de lei  De acordo com a Lei nº 817, de 19 de junho de 2009, nas edificações não-residenciais de uso público devem ser instalados sistemas, equipamentos ou dispositivos hidráulicos visando o controle e a redução do consumo de água. Na sessão ordinária desta segunda-feira (16), o vereador Sandro Hoici (DEM), questionou o Executivo, através de requerimento, motivo pelo qual a lei não foi regulamentada.

Aprovada em 2009, a lei de autoria de Dr. Sandro trata da economia e uso racional de água através do uso de equipamentos que propiciem o controle e redução do consumo, como torneiras e válvulas com redutores e reguladores de vazão, com sistema de fechamento automático.

Diante da crise hídrica que o país enfrenta, o Parlamentar demonstra a sua preocupação e colocou em pauta, na Câmara Municipal, essa questão que demanda medidas concretas para estimular a preservação das águas.

“É notório que os recursos hídricos estão cada vez mais escassos e esta lei vem de encontro com a situação que atualmente vivemos, pois visa além de economizar significativamente a água, como incentivar a realização de campanhas de conscientização e educação no uso racional deste bem tão precioso”, justificou Dr. Sandro.

18
mar

Dr. Sandro sugere programas de incentivo à redução do consumo de água e energia elétrica

O vereador Sandro Hoici (DEM) apresentou duas indicações na sessão desta segunda-feira (9) referentes a redução do consumo de água e energia elétrica.Dr. Sandro sugere programas de incentivo à redução do consumo de água e energia elétrica

Na primeira, o Parlamentar solicitou a elaboração de programa de incentivo econômico, visando estimular a população a reduzir o consumo de água.

Conforme a proposição, o cliente que diminuir no mínimo 20% o consumo médio mensal de água e estar adimplente, terá direito a um bônus que lhe dará desconto de 5% a 20% na fatura.

O abatimento seria aplicado sobre um valor menor, sendo que a diminuição no consumo resultaria em uma fatura mais barata para a aplicação do benefício.

Pauta a justificativa a atual crise de água. “Diante da atual crise de água que aumenta a cada dia no Planeta Terra, decorrente de diversos fatores, em especial pelo desequilíbrio ambiental e da má utilização dos recursos hídricos, a necessidade de economizar água nunca esteve tão evidente. Atento a essa questão é que sugiro que seja feito um estudo minucioso com objetivo de criar um incentivo econômico a fim de que a população colabore diminuindo assim o consumo de água potável”, justificou.

A indicação foi encaminhada ao diretor presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Marcelo Luiz Bomfim do Amaral.

Em outra indicação, o Vereador propôs que seja criado um programa que incentive a redução do consumo de energia elétrica em Mato Grosso do Sul, recompensando o consumidor que conseguir reduzir o consumo mensal.

O desconto será baseado em uma tabela de porcentagem que será elaborada pela referida empresa.

Além do ponto de vista da redução do consumo de energia, a proposta apresentada figura-se como um eficiente instrumento no combate a inadimplência, estimulando a pontualidade no pagamento das faturas e beneficiando financeiramente não só os consumidores como também as concessionárias de fornecimento de energia elétrica.

“A energia elétrica é fonte essencial à manutenção da vida humana, ao desenvolvimento econômico e ao bem-estar social. É nosso dever incentivar o seu uso racional, o combate ao desperdício e promover uma nova consciência quanto à importância dos recursos energéticos para sociedade. O futuro dos recursos energéticos depende muito de medidas ora implementadas, cujo objetivo é, essencialmente, incentivar a racionalização do uso, prevenir o desperdício e garantir o abastecimento da população”, alegou Dr. Sandro.

12
set

Dr. Sandro cobra reparos nas ruas onde são feitos cortes no asfalto para substituição da rede de água

IMG_1944Os vereadores Dr. Sandro Hoici e Valmirá do Pax apresentaram indicação na sessão de segunda-feira, dia 08 de setembro, solicitando que sejam tomadas as providências a fim de verificar os serviços realizados pelos terceiros contratados para a realização da troca dos encanamentos da rede de água em grande parte da cidade, tendo em vista que ao executar os serviços de corte de asfalto, não estão deixando a via como antes.

Segundo os propositores, a indicação se justifica pelo fato de que é claramente perceptível que ao realizar o reparo no asfalto da cidade, após os cortes para a substituição da rede antiga de água, as empresas contratadas pela Sanesul estão executando serviços de má qualidade, uma vez que é comum nos locais já restaurados verificar afundamentos nas vias nas partes já restauradas.

Os parlamentares expuseram ainda que em boa parte da cidade de Nova Andradina foi feita a restauração da capa asfáltica por completo, e após os cortes e a qualidade baixa dos reparos que vem sendo executados está comprometendo todo o serviços já realizado. “Trazendo prejuízos aos cofres públicos”, completou Dr. Sandro.

22
mar

22 de Março Dia Mundial da Água.

Desde os primórdios da humanidade sabemos que o homem sempre se estabeleceu em locais próximos aos rios e mares, para garantir seu sustento através da pesca e da agricultura.

Porém, com o passar dos anos, com a evolução da humanidade, a água passou a ser tratada com desrespeito, sendo poluída e desperdiçada.

Por esses motivos, a ONU (Organização das Nações Unidas) criou o Dia Mundial da Água, em 22 de março de 1992, para promover discussões acerca da consciência do homem em relação a tal bem natural.

Em 10 de dezembro de 2002, o senado brasileiro aprovou o dia nacional da água através de um projeto de lei. O texto destaca que esse deverá “oferecer à sociedade brasileira a oportunidade e o estímulo para o debate dos problemas e a busca de soluções relacionadas ao uso e à conservação dos recursos hídricos.”

A preocupação surgiu através dos grandes índices de poluição ambiental do planeta, envolvendo a qualidade da água que consumimos.

A ONU elaborou um documento com medidas cautelosas a favor desse bem natural, trazendo também informações para garantir a cultura de preservação ambiental e a consciência ecológica em relação à água.

Na Declaração Universal dos Direitos da Água, criada pela ONU, dentre as principais abordagens estão:

- Que devemos ser responsáveis com a economia de água, pois essa é condição essencial de vida;
- Que ela é um patrimônio mundial e que todos nós somos responsáveis pela sua conservação;
- Que a água potável deve ser utilizada com economia, pois os recursos de tratamento são ainda lentos e escassos;
- Que o equilíbrio do planeta depende da conservação dos rios, mares e oceanos, bem como dos ciclos naturais da água;
- Que devemos ser responsáveis com as gerações futuras;
- Que precisamos utilizá-la tendo consciência de que não devemos poluí-la ou envenená-la;
- Que o homem deve ser solidário, evitando o seu desperdício e lutando pelo seu equilíbrio na natureza.

Com esse documento, a Organização das Nações Unidas tornou obrigatório que todos as pessoas sejam responsáveis pela qualidade da água, bem como pela sua manutenção, tendo, assim, formas de garantir a melhoria de vida no planeta.

 

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia

22
mar

Onu celebra o Dia Mundial da Água…

Secretário-Geral afirmou que o bem natural é a chave para um desenvolvimento sustentável; até 2030 quase metade da população global terá problemas de abastecimento

Água, um bem essencial para a vida

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU celebra, esta sexta-feira, o Dia Mundial da Água com uma reunião na sede da organização, em Nova York e eventos globais.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon, afirmou que o bem natural é a chave para um desenvolvimento sustentável. Ele alertou que até 2030 quase metade da população global terá problema de abastecimento.

Demanda

O chefe da ONU disse que daqui a 17 anos, a demanda por água vai superar a oferta em mais de 40%.

Ban falou ainda que com a mudança climática e as necessidades das populações que crescem e prosperam, os governos terão de trabalhar juntos para proteger essa fonte natural.

Impacto

Em entrevista à Rádio ONU, de São Paulo, o Presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, alertou sobre o problema da mudança climática.

"Mudança climática impacta a água. Porque? O resultado da mudança climática são secas mais longas, enchentes mais intensas, e portanto, são impactos diretamente no sistema hídrico."

Cooperação

Ban Ki-moon afirmou que 2013 é o Ano Internacional de Cooperação pela Água, e o Dia Mundial da Água é dedicado a destacar os esforços conjuntos necessários para garantir uma fatia justa para as pessoas e o planeta.

A ONU, através de várias de suas agências, está promovendo a colaboração global de todos os setores. O Programa para o Desenvolvimento, Pnud, está apoiando um acordo político para a divisão de águas, como na base do rio Nilo.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, e a Comissão Econômica para a Europa, Unece, também estão empenhadas em projetos que envolvem o bem natural.

Elo

Benedito Braga falou ainda sobre a importância da água.

"Nós temos que ter essa visão integrada que a água é um elo de ligação de diferentes setores da economia, da energia, da agricultura e do transporte. E ela tem uma ligação muito importante com a saúde, através do saneamento. Eu esperaria que os governantes entendessem claramente a importância de cuidar da água."

Saneamento

O Secretário-Geral também disse que nenhuma mensagem sobre a água pode ser feita sem mencionar o saneamento. Segundo ele, 2,5 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso a um banheiro.

Ban disse que o custo disso é visto em vidas, 4,500 crianças morrem diariamente e, também, na queda da produtividade econômica.

O chefe da ONU fez um apelo por mais cooperação entre os países dizendo que a água é um recurso natural comum. Ele afirmou que todos devem usá-la de forma mais inteligente e sem desperdício.

Fonte: Radio ONU