Meu nome é Sandro Roberto Hoici, médico urologista a 17 anos em Nova Andradina, eleito vereador em 2008 e reeleito em 2012. Criei este blog para tratar de assuntos de saúde e também prestar contas sobre meu trabalho na Câmara Municipal.

Destaque

Campanha Saco é um Saco

Campanha

Saco é um saco


Participe você também!

Citação

“É necessário ter o caos aqui dentro para gerar uma estrela.”
por Friedrich Nietzsche

22
mar

Dia Mundial da Água

Agua - Bem Precioso Desde os primórdios da humanidade, sabemos que o homem sempre se estabeleceu em locais próximos aos rios e mares, para garantir seu sustento através da agricultura.

A história do Egito faz uma excelente demonstração desse fato, quando os homens, às margens do rio Nilo, fizeram os primeiros aglomerados humanos e construíram as primeiras cidades do mundo. Ali já se registrava o quanto o homem era dependente da água.

Porém, com o passar dos anos, com a evolução da humanidade, a água passou a ser tratada com desrespeito, sendo poluída e desperdiçada.

Por esses motivos, a ONU – Organização das Nações Unidas criou o dia mundial da água, em 22 de março de 1992, para promover discussões acerca da consciência do homem em relação à mesma.

Em dez de dezembro de 2002, o senado brasileiro aprovou o dia nacional da água através do projeto de lei do deputado Sérgio Novais (PSB-CE). O texto destaca que esse deverá “oferecer à sociedade brasileira a oportunidade e o estímulo para o debate dos problemas e a busca de soluções relacionadas ao uso e à conservação dos recursos hídricos.”

A preocupação surgiu através dos grandes índices de poluição ambiental do planeta, envolvendo a qualidade da água que consumimos.

A ONU elaborou um documento com medidas cautelosas a favor desse bem natural, trazendo também informações para garantir a cultura de preservação ambiental, a consciência ecológica em relação à água.

Na Declaração Universal dos Direitos da Água, criada pela ONU, dentre as principais abordagens estão:

  • Que devemos ser responsáveis com a economia de água, pois essa é condição essencial de vida;
  • Que a mesma é um patrimônio mundial e que todos nós somos responsáveis pela sua conservação;
  • Que a água potável deve ser utilizada com economia, pois os recursos de tratamento são ainda lentos e escassos;
  • Que o equilíbrio do planeta depende da preservação dos rios, mares e oceanos, bem como dos ciclos naturais da água;
  • Que devemos ser responsáveis com as gerações futuras;
  • Que precisamos utilizá-la tendo consciência de que não devemos poluí-la ou envenená-la;
  • Que o homem deve ser solidário, evitando o seu desperdício e lutando pelo seu equilíbrio na natureza.

Com esse documento, a Organização das Nações Unidas tornou obrigatório que todos os homens sejam responsáveis pela qualidade da água, bem como pela sua manutenção, tendo assim, formas de garantir a melhoria de vida no planeta.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia

Veja Também:

UM DIA COM APENAS 20 LITROS
COMO ECONOMIZAR NO DIA-A-DIA
COMO É UMA CASA SUSTENTÁVEL

22
mar

Retomando a Coleta Seletiva

Recicle Foi realizado neste último sábado (21/03) na E.M.Prof.º João de Lima Paes, reunião para decidir os rumos da coleta seletiva no município de Nova Andradina, que atualmente está paralizada, devido a queda brutal dos preços dos materiais reciclados, que tornou inviável financeiramente a coleta seletiva. Estiveram presentes o Secretário de Desenvolvimento Integrado, Fábio Mauricio Selhorst, os professores de Geografia da UFMS, Marcelino Andrade Gonçalves e Denis Richter, o Coordenador do Curso de Geografia da UFMS, Jodenir Calisto Teixeira, e os assessores dos vereadores, Dr. Sandro, Claudinei Santi Brambila e Mario Ferreira de Oliveira, alunos da UFMS e vários representantes da Associação dos Coletores. Foi colocado em pauta as dificuldades que o setor enfrenta, citando o baixo preço do material reciclado, as incertezas de rendimentos, os problemas de logistica, de estrutura e a falta de concientização da população. O Secretário de Desenvolvimento Integrado, realizou vários estudos estatísticos onde simulou cenários, que alcançando uma meta de 30% do esperado, torna-se possível a sustentabilidade do projeto, mas frissou  a necessidade de  uma melhor estrutura física e administrativa, para que possa-se produzir maior volume e qualidade, assim agregando um preço melhor no material reciclado. Os professores da UFMS se comprometeram em formar uma frente para concientizar a população sobre os beneficios da coleta seletiva, e os assessores dos vereadores, vão buscar, nas formas da lei, maneiras para que possam ajudar e/ou facilitar o trabalho da Assoiação dos Coletores, assim contribuindo para a limpeza do município e o bem estar da população. Ficou acertado novas reuniões para o termino das discussões.ReuniaoColetaSeletiva

09
mar

Sacolas Retornáveis

O Projeto Sacolas Retornáveis, liderado pelo Professor Paulo Schotten, em parceria com a Prefeitura Municipal, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Integrado (SEMDI), SINCONOVA, ACINA e FINAN, está promovendo campanha visando conscientizar os comerciantes e a população a fim de mostrar as vantagens ecológicas na substituição das tradicionais sacolinhas plásticas por sacolas retornáveis. E o supermercado Paraiso mostrou  que tem administração responsável com o meio-ambiente, tomando a iniciativa e adotanto plenamente a causa do projeto.

Projeto Sacolas Retornáveis Projeto Sacolas RetornaveisProjeto Sacolas RetornaveisProjeto Sacolas Retornaveis

06
mar

Uso consciente da água

waterTap O democrata Dr. Sandro Hoici apresentou em sessão ordinária da Câmara de Nova Andradina, indicação legislativa endereçada ao Executivo, sugerindo que nas novas construções ou reformas em edificações não-residenciais destinadas ao uso público, sejam estabelecidas normas técnicas para instituir o uso nas instalações hidráulicas de dispositivos ou equipamentos que propiciem o controle e redução de consumo de água, como torneiras, registros e válvulas.

Argumentando ser a água um ingrediente essencial à vida, Dr. Sandro demonstrou que o Brasil possui cerca de 20% das reservas mundiais, e que deste percentual 80% está presente na região Amazônica. Apontando a escassez de água em algumas regiões do país, que limita o desenvolvimento econômico e social, e incentivando o estímulo à economia deste bem natural, o vereador democrata trouxe o debate para a Câmara de Nova Andradina, sugerindo que o poder público adote essas medidas, que tem mínimo impacto financeiro e simplicidade na implementação, e que produzem efeitos da ordem de 30~70% na economia de água.

20
fev

Prática de uso de sacolas alternativas é proposta por Dr. Sandro

EcologiaA substituição das sacolas e sacos plásticos por similares alternativos como as de fonte renováveis e recicláveis por parte das empresas de direito privado e repartições públicas de Nova Andradina foi sugerida através de indicação subscrita pelo vereador Dr. Sandro Hoici.

Apontando como justificativa o uso e descarte indiscriminados de materiais plásticos na natureza, que torna o consumidor um colaborador ativo de um dano ambiental de grandes proporções, Dr. Sandro indicou que a prática seja disseminada através de campanha publicitária educativa que elucide os danos ambientais causados, assim como o estabelecimento de prazo para o cumprimento da iniciativa.

Nas substituições indicadas pelo vereador, estão sugeridas o uso de sacolas fabricadas com tecidos naturais, papéis vegetais ou plásticos biodegradáveis ou oxi-biodegradáveis, ao qual se decompõem em um tempo infinitamente inferior. Outros argumentos apresentados compreendem o entupimento de esgotos, causador de enchentes e que podem trazer doenças. O fato de seguir uma tendência mundial já adotada em países como o Japão, Estados Unidos, França, Espanha e Inglaterra também é apontado na indicação. No Brasil, cidades como Maringá e Belo Horizonte saíram à frente disseminando a importância de tal prática.

A reafirmação da importância da matéria é embasada ainda em lei federal, onde fica evidente que as sacolas e sacos plásticos são literalmente descartados “criminosamente”, produzindo danos catastróficos. “É preciso disseminar a preservação do meio ambiente e adoção de atitudes ecologicamente corretas”, acredita o vereador.