Meu nome é Sandro Roberto Hoici, médico urologista a 17 anos em Nova Andradina, eleito vereador em 2008 e reeleito em 2012. Criei este blog para tratar de assuntos de saúde e também prestar contas sobre meu trabalho na Câmara Municipal.

Destaque

Campanha Saco é um Saco

Campanha

Saco é um saco


Participe você também!

Citação

“Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade.”
por Confúcio

11
set

Dr. Sandro requer informações sobre aquisição de medicamentos

O vereador Dr. Sandro Hoici encaminhou requerimento solicitando informações sobre a aquisição de medicamentos da Rede Municipal de Saúde. A solicitação foi feita durante a sessão ordinária, na segunda-feira, dia 09 de setembro.

Dr. Sandro requer informações sobre aquisição de medicamentosEm seu requerimento, o vereador quer saber se há critérios para a aquisição dos medicamentos que não pertençam à listagem da rede básica, bem como se há critérios para a seleção dos munícipes que possam ser beneficiados com estes medicamentos adquiridos.
Dr. Sandro afirmou que vem sendo procurado por várias pessoas que vem encontrando grande dificuldade para adquirir medicamentos que não pertencem à rede básica, e por este motivo necessita destas informações visando esclarecer as dúvidas da população. “Um grande número de pessoas enquadra-se na categoria de baixa renda”, destacou o vereador.
O requerimento foi encaminhado ao prefeito Roberto Hashioka e ao secretário de saúde, Sílvio Senhorini.

27
fev

Dr. Sandro solicita que Medicamentos Manipulados sejam disponibilizados na Rede Municipal de Saúde.

Na reunião da ultima segunda-feira, dia 18 de fevereiro de 2013, o vereador Dr. Sandro –  DEM, solicitou por indicação ao Prefeito do município de Nova Andradina-MS., bem como ao secretário de saúde, o Sr. Silvio Senhorini, que fosse incluída na rede municipal medicamentos manipulados.

Segundo o vereador, “tais medicamentos têm a mesma eficácia dos medicamentos de marca, ou os chamados industrializados, podendo isso ser atestado pela própria secretaria de saúde, uma vez que, poderia requerer as farmácias com capacidade de manipulação, as certificações e credenciamentos, tanto junto ao Ministério da Saúde quanto da ANVISA”.

Lembra ainda o vereador “que a redução no custo dos medicamentos, pode variar de 50% a 60%, do valor dos medicamentos industrializados”.

A indicação se mostra muito relevante, pois, diante da falta de alguns medicamentos na rede municipal sob o argumento de que muitos deles são de custo elevado, com essa economia o atendimento além de suprir a demanda, poderia até mesmo ser ampliado.

05
ago

Uso sem controle de antibióticos ameaça a saúde da população

bacteria_vs_antibiotico_Ilustração_Danton Segundo a OMS, se não houver um controle rigoroso da utilização de antibióticos a população poderá ficar sem defesa contra as bactérias que causam infecções. Nesse sentido, o Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo, CRF-SP lança mais uma etapa da campanha pelo uso racional de antibiótico e combate à resistência bacteriana. No próximo sábado, 31 de julho, no parque Villa Lobos, região oeste da cidade de São Paulo, a população será orientada por farmacêuticos sobre os riscos da automedicação e uso indiscriminado de antibióticos. Além disso, o CRF-SP promove em todo o Estado um ciclo de palestras gratuitas em que especialistas irão apresentar o panorama atual do uso de antibióticos, alertar sobre a responsabilidade na prescrição e dispensação correta desse medicamento, além de munir os profissionais com informações que serão imprescindíveis na orientação aos pacientes.
A mensagem da campanha do CRF-SP que deve ficar na mente da população é usar antibióticos apenas com receita médica e orientação do farmacêutico. Usá-los de forma incorreta ou desnecessária prejudica o paciente e torna toda a população indefesa contra infecções bacterianas.

Sobre antibióticos

Descobertos na primeira metade do século XX, os antibióticos são medicamentos que combatem os microorganismos que, anteriormente, causavam enorme mortalidade, como lepra, tuberculose e outras infecções. Esses produtos têm contribuído para reduzir a mortalidade infantil e adulta, elevar a qualidade de vida e a longevidade da população mundial. Desde que esses medicamentos foram descobertos, as bactérias vêm criando defesas, se modificando por um processo conhecido como “seleção natural”, e tornando esses produtos cada vez mais ineficazes. A ciência e os laboratórios farmacêuticos não conseguem pesquisar e descobrir novos produtos na mesma velocidade com que eles têm se tornado ineficazes, pois as bactérias têm criado resistências cada vez mais amplas e difíceis de combater. Bactérias antes consideradas inofensivas, agora causam doenças incuráveis. O fator que mais contribui para o agravamento desse problema é o uso abusivo e inadequado dos antibióticos, por indicação inadequada, e principalmente, pela venda sem controle.

Thais Ribeiro

27
jul

História do Viagra

Pequenos comprimidos azuis com propriedades químicas concentradas. Logo, o “superhomem” do sexo está pronto para uma longa noite de prazer. É isso que promete o VIAGRA. Um medicamento, que tem como objetivo ajudar homens com disfunção erétil, ou seja, não conseguem ter ereções de forma natural, e que se tornou o maior sucesso da história na indústria farmacêutica.

viagra pilula medicamento impotencia sexual masculina

A história

A história de um dos medicamentos mais famosos da indústria farmacêutica teve início no começo da década de 90, quando o laboratório americano Pfizer, investiu muito dinheiro em pesquisas e testes para encontrar um medicamento para hipertensão (alta pressão sanguínea) e angina (uma forma de doença cardiovascular isquêmica). Esses estudos foram encerrados em 1992, pois as primeiras impressões sugeriram que a droga tinha um pequeno efeito sobre a angina. Entretanto, os pesquisadores notaram algumas propriedades no Citrato de Sildenafila que poderia lançar uma nova luz sobre o tratamento de disfunções eréteis. Testes então confirmaram que a substância realmente poderia ser uma esperança para homens que eram incapazes de manter uma ereção por tempo suficiente para atividade sexual normal. Testes clínicos envolveram pacientes com idades variando entre 19 e 87 anos que sofriam de disfunções eréteis devido aos seguintes problemas: traumas graves na espinha vertebral, diabetes, histórico de cirurgias na próstata e também pacientes com causas não-identificadas de disfunção sexual. Os diversos testes foram feitos com 3.700 pacientes escolhidos aleatoriamente em todo mundo. A droga foi patenteada em 1996, e aprovada para uso contra a disfunção erétil pela Food and Drug Administration (FDA) em 27 de março de 1998, tornando-se a primeira pílula a ser aprovada nos Estados Unidos para o tratamento das disfunções eréteis, sendo oferecida para venda um ano depois com o nome comercial de VIAGRA.

viagra blisterAs notícias sobre essa milagrosa pílula azul se espalharam rapidamente em meio a comunidade médica e também através da mídia. Na época foi difícil passar a informação de que o VIAGRA era um medicamento sério, comprovado e controlado, e não apenas um afrodisíaco. Este inovador produto oferecia esperança a mais de 100 milhões de homens, em todo o mundo, que sofriam de disfunção erétil, uma condição que pode ter um impacto devastador na qualidade de vida de homens e mulheres. O medicamento VIAGRA foi o mais bem sucedido lançamento farmacêutico na história dos Estados Unidos, gerando mais receitas nas primeiras semanas de mercado do que qualquer outro medicamento. VIAGRA se tornou um marco no tratamento da disfunção erétil. Rapidamente o produto se transformou em um fenômeno mercadológico, cultural, médico e econômico. A ação do VIAGRA se dá pela potencialização do mecanismo que provoca o relaxamento da musculatura lisa dos corpos cavernosos do pênis, aumentando neles o influxo de sangue e proporcionando assim ereções firmes e prolongadas.

A marca no mundo
As vendas anuais, em mais de 110 países, chegam a US$ 1.5 bilhões, o que lhe rendeu o apelido de Diamante Azul. A cada 9 segundos um comprimido é consumido no mundo. De acordo com a Pfizer, desde seu lançamento mais de 24 milhões de homens já tomaram a droga em todo o mundo.

viagra embalagem

Atenção: Nunca tome medicamentos sem antes consultar seu médico!

Fonte: Mundo das Marcas

23
jun

Dr.Sandro cobra plano de saúde para funcionários públicos e campanha para doação de medicamentos

Plano de Saúde O vereador Dr.Sandro, que também é médico urologista,  ao longo do seu mandato tem demonstrado grande preocupação com a área de saúde. Por estar lidando diariamente com assuntos relacionados a área, é testemunha do deficitário Sistema Único de Saúde.

Nesse sentido, atendendo pedidos do funcionalismo municipal, reiterou a proposta para vincular  a classe a um sistema ou plano de saúde, visando oferecer atendimentos médicos, odontológicos, laboratoriais, rede hospitalar e todos os demais procedimentos nesse setor.

“Os funcionários públicos estaduais e federais possuem plano de saúde. Quero garantir que os funcionários públicos municipais também tenham o mesmo direito, pois são agentes essenciais para o desenvolvimento de Nova Andradina, do Estado e do Brasil.”, pontuou Dr.Sandro.

 

Campanha para doação de medicamentos

medicamentos Preocupado com expressivo montante gasto na compra de medicamentos pelo município, que ainda assim é insuficiente para suprir atual demanda, Dr.Sandro reiterou o pedido para a criação de uma campanha visando arrecadar medicamentos junto a população.

Dr. Sandro afirma que muitas pessoas possuem medicamentos guardados e sem uso, que poderiam ser doados ao município, que após analise de um farmacêutico, poderiam ser incorporados à farmácia municipal, então novamente distribuídos aos necessitados, assim trazendo grande economia para os cofres públicos.